Impostos

Partilhe esta página





impostos


A cada ano que passa, são precisos mais dias de rendimento para fazer face a todos os impostos que o Estado cobra.

Em 2012, só hoje a generalidade das pessoas se vê livre do fardo fiscal. Para o ano, será mais tarde.

Os portugueses tiveram neste ano de trabalhar 155 dias para conseguir pagar a totalidade das suas obrigações fiscais, o que faz com que o dia de hoje seja o primeiro "livre de impostos".

É demasiado, sublinha o fiscalista Tiago Caiado Guerreiro, acentuando que há já contribuintes que por cada 100 euros que ganham, mais de 70 revertem directamente para o Estado sob a forma de IRS, IVA, ISP ou IMI. Para o ano, será ainda pior, porque as deduções vão diminuir e o IMI aumentar.

fonte: JN .

 

 

 


***